Mais um topico salvo do antigo Foro perdido da Gendercare, por Andrea Silva

A Estatistica do Espectro de Genero

Gendercare.com Forum => General Boards => O Espectro de Genero => A Estatistica do Espectro de Genero

Posts by: Martha Freitas

A Estatistica do Espectro de Genero  This thread currently has 366 views.Print

3 Pages 1 2 3 All Recommend Thread



Martha Freitas

August 8, 2009, 12:46amReport to

Quero começar aqui um topico abrangente, em portugues, para a gente trocar idéias sobre assuntos nada simples.


Primeiro fiz um esqueminha do assunto:


1. Só conhecemos o que percebemos;


2. Não conhecemos uma realidade absoluta, mas só o que podemos construir (como uma linguagem imagetica) e perceber EM NóS MESMOS- em nosso cerebro, pelo que geramos como imagens mentais no cerebro - de nossa percepção em contato com um lá-fora incognoscivel para nós;


3. Essa percepção é não local - não existe um lugar no cerebro ou fora dele, onde se formam essas imagens - essas imagens estão relacionadas ao corpo e ao cérebro - mas SÃO NÃO LOCAIS.


4. Sendo NÃO LOCAIS elas são quanticas - no sentido de essa realidade MENTAL ser o resultado de um entranhamento quantico da coisa lá fora, dos processos neurais e dessa dimensão mental não local;


5.O que percebemos através de nosso contato com um la fora - contato que nos leva a construir nossas imagens mentais pelo nosso cerebro - e as imagens mentais que sintetizamos - são o resultado estatistico de um COARSE GRAINING (matematicamente por um processo ESTATISTICO de grupos de renormalização) ATRAVÉS de SOMAS E PRODUTOS - de inumeros processos microscopicos que sintetizamos em escala macroscopica (como uma linguagem). Na escala MACROSCOPICA e imagetica (que geramos) SEMPRE SINTETIZAMOS SOMAS (pressÃo, temperatura, vento SÃO EXEMPLOS DE SOMAS ESTATISTICAS) ou MULTIPLICAÇÕES (fragmentações, espalhamento, turbilhonamento, percolações são exemplos de processos ESTATISTICOS multiplicativos). Em geral o que sintetizamos são sistemas complexos em que influem somas e multiplicações estatisticas.


6. Porque isso tudo é importante para a ESTATISTICA DO ESPECTRO DE GENERO?


7. Se não preparamos essa base apenas faremos o que parece obvio mas é muito equivocado - vamos imaginar que as coisas são simples quando são muito complexas. Para fazer ciencia precisamos tratar o simples como simples e o complexo como complexo.


_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 1:00amReport to

Continuando.


A estatistica que precisamos é a estatistica das somas e das multiplicações.


A ESTATISTICA DAS SOMAS (vou me basear no trabalho de Sornette para falar de somas, e nos trabalhos de Sornette, Redner e Solomon & Levy para as multiplicações).


Vejam:


Sornette,D - Critical Phenomena in Natural Sciences - Springer, 2006;


Redner, S - Random Multiplicative Processes: an elementary tutorial, Am.J.Phys. 58(3), 1990;


Levy,M; Solomon,S - Power Laws are logatithmic Boltzmann Laws - Arxiv 1996.


____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 1:45amReport to

A soma de variaveis estocasticas - dá origem ao TEOREMA DO VALOR CENTRAL. Resumindo:


Quando variaveis estocasticas DE MESMA DISTRIBUIÇÃO se somam, o resultado é uma variavel de mesma distribuição - e mesmo quando não são exatamente de mesma distribuição - as somas TENDEM GERALMENTE A UMA DISTRIBUIÇÂO DE GAUSS - ou NORMAL.


Quando as variaveis que se somam TEM VARIANCIA FINITA - a soma tende a Gauss. Tende a ser de Gauss, converge para uma distribuição de Gauss.

E até o inicio, ou mesmo meados do século XX se imaginava que esse comportamento de variancias finitas fosse o "normal" das distribuições de probabilidade na natureza.


Por outro lado, demonstra-se mais modernamente que (Paul Levy), o que se chama do teorema do VALOR CENTRAL GENERALIZADO:


se a soma for de variaveis de LEI DE POTENCIA - com ALFA (ou expoente u), entre 0 e e 2 (quando as variancias não se definem e não são finitas) - a soma se distribui pela distribuição de Levy-Pareto (lei de potencia, ou de forma mais completa, distribuição alfa-estável de Levy, ou fractal, ou de Levy-Mandelbrot, ou independente de escala, ou o nome que se quiser dar).


Portanto, todas as somas de variaveis estocasticas podemos resumir sua tendencia a duas possibilidades basicas:


Com variancia finita (quando se define o momento de segunda ordem), e u= ou >2, a soma converge para distribuição de Gauss.


Com variancia infinita ou não definida (quando não se define momento de segunda ordem), u entre 0 e menor que 2, a convergencia se da para a lei de Levy-Pareto.


Qual a grande diferença da distribuição de Gauss para a distribuição de Levy-Pareto?


A CAUDA, os momentos superiores, OS EVENTOS EXTREMOS.


Mandelbrot dividiu as distribuições de probabilidade (pdf - probability density functions) em dois grandes tipos:


as MILD (moderadas) pdf's - onde a distribuição de Gauss é a mais tipica.


as WILD (distribuições selavagens) pdf's - onde a distribuição de Levy-Pareto é tipica.


Simplificando para explicar:


Gauss permite pequenas variações - por exemplo as alturas das pessoas - variam um pouco numa população de homens por exemplo, até uns 30,40% de diferença, não mais que isso. É MILD, uma variação moderada. O valor central tem um peso grande e a cauda quase nada.


Levy-Pareto pelo contrario, aceita grandes variações e grandes caudas - por exemplo a diferença NAS RIQUEZAS das pessoas, uns tem milhares de vezes mais que os outros, as variações sao enormes. Assim as granulometrias na fragmentação, as energias entre terremotos, energias entre furacões, quantidade de pessoas em cidades, de arvores nas florestas, de tamanhos em solos, de venulas nos bronquios e na circulação sanguinea, de nuvens, de asteroides, de galaxias... e de IDENTIDADES DE GENERO... são condições que aceitam e exigem GRANDES VARIAÇÕES - e que geram necessariamente EVENTOS EXTREMOS.


A medicina e a psicologia, imaginam sempre que vivemos num universo de Gauss.De normalidades e anormalidades.


A realidade nos mostra que Gauss é a excessão - a regra é Levy-Pareto. Levy-Pareto, pode ser chamado de FRACTAL.

___________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 1:54amReport to

Percebemos portanto que para as somas ou tratamos de pequenas variações - Gaussianas, onde definimos NORMALIDADES E ANORMALIDADES - ou tratamos de grandes variações - onde nao se definem normalidades nem anormalidades, mas eventos mais ou menos comuns - e eventos COM MAIOR OU MENOR ENERGIA, ou eventos extremos que podem DESESTABILIZAR FAMILIAS E RELAÇÔES - como no caso do genero - quando os extremos são tão fortes e assustadores - MESMO QUE APENAS INCOMUNS - que desestabilizam familias e sociedades.


Seria a identidade de genero uma formação como resultado de SOMAS?

Ou de SOMAS SOMENTE?


Se fosse, com certeza as somas que levam ao espectro de genero levariam a distribuições de Levy-Pareto ou de Gauss?

Se os incomuns de genero não existissem na sociedade, poderia ser de Gauss.

Mas os extremos mostram que não são de Gauss.


Mas onde entram nessa historia as multiplicações?

_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 2:26amReport to

Como voces podem perceber por essa introdução - minha convivencia cientifica com medicos e psicologos é dificil, pois vivemos em universos paralelos.


Eles se imaginam num universo de Gauss de pequenas variações, de situações sempre num estado de ESTACIONARIDADE no tempo, num mundo de pequenas anormalidades ou transtornos.


Eu me vejo num universo de Levy-Pareto, cheio de enormes variações, de oscilações gigantescas, de aquecimentos globais, de megalopoles descontroladas, de espectros quase-continuos de diversidades.


Vivemos em mundos paralelos que não se cruzam. Ou quando se cruzam, é na WPATH - hahaha!


Mas qual dos mundos é CIENTIFICAMENTE e factualmente MAIS REAL?

As variações de sexo e principalmente de genero são VISCERAIS, são totais, enormes, descomunais - para a auto-percepção - são tipicamente de Levy-Pareto.


O problema é que os psicologos nunca ouviram falar de Levy-Pareto - não ouviram e de seu pedestal de plastico trincado dizem QUE NÃO QUEREM OUVIR, e tem raiva de quem fala essas coisas!


Mas isso é ciencia!

Diante desta ciencia - considerar as grandes variações como curva de Gauss é pseudo-ciencia.


Quando eu digo isso não é para ofender - mas como constatação da realidade!


Realmente, vivemos em mundos paralelos - um de ciencia e outro de pseudo-ciencia.

Essa foi uma pausa para meditação e par lhes dizer boa noite pois vou mimir.

____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 4:19pmReport to

Vamos às multiplicações.


Imagine um processo gradativo no tempo - um terremoto, uma fratura numa ponte, um bebê que nasce, um ovo que se desenvolve num ventre.


Os processos são MULTIPLICATIVOS, PROGRESSIVOS.


A variavel X num momento t tem um valor - e no momento t+1 terá outro valor DEPENDENDENTE DO ANTERIOR, numa certa proporção aleatória e multiplicativa. E assim por diante.


Redner analisou esses sistemas detalhadamente e concluiu que - PROCESSOS RANDOMICOS MULTIPLICATIVOS NãO CONVERGEM PARA UMA DISTRIBUIçãO DE GAUSS - mas para uma lei de potencia tipo distribuição de Levy-Pareto - ENQUANTO SE MANTEM A PROGRESSIVIDADE do processo - enquanto o sistema é TRANSIENTE.


Quando atinge - se atingir - uma estabilidade, nessa estabilidade as variações se comportam como uma distribuição de Gauss.


Imagine agora uma pessoa transexual. Um ovo. Esse ovo se desenvolve progressivamente e vira um bebe, e o bebe se desenvolve e vira uma criança... esse processo de formação é multiplicativo, progressivo. PERMITE GRANDES VARIAçõES, por exemplo na auto-percepção de genero.


Então CADA INDIVIDUO se desenvolve como uma progressão multiplicativa - e essa progressão quanto ao genero se explica como uma distribuição de Levy-Pareto.


E a população de individuos quanto ao desenvolvimento da identidade de genero - mesmo com a limitação de terem os mesmos genitais (masculinos ou femininos), na distribuição das SOMAS, mostram uma distribuição de grandes variações, num sistema de Levy-Pareto - e não de Gauss.


Precisamos então de conhecer as distribuições de Levy-Pareto.

Elas são muito conhecidas em ECONOMIA, em FISICA, em ASTROFISICA, em GEOLOGIA, em ECOLOGIA, e pouco conhecidas em psicologia e psiquiatria.

___________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 5:26pmReport to

Muita matematica tem sido estudada para avaliar essas distribuições, primeiro para determinar - QUE DISTRIBUIçõES SãO ESTAVEIS?


Numa linguagem mais tecnica, quais são as BACIAS DE ATRAçãO de diferentes DISTRIBUIçõES DE PROBABILIDADE?


Pelo que já vimos fica claro que a bacia de atração da distribuição de Gauss sao sistemas aditivos em que a variancia é finita - eles desaguam numa bacia de Gauss sempre.


Por outro lado hoje se sabe que a bacia de atração das distribuições de Levy-Pareto se compõe de processos aditivos em que as variaveis originais tem variancia infinita ou não tem variancia, e processos MULTIPLICATIVOS.


Enfim de uma maneira geral - na natureza como no universo, como na criação humana, os processos convergem sempre para uma dessas duas bacias de atração.


Mas o que é uma distribuição de Levy-Pareto?

_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 5:31pmReport to

Para mais detalhes vejam este link:


http://www.sjsu.edu/faculty/watkins/stable.htm


Não sei se o link vai funcionar acionando direto do forum, vamos ver!


_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 5:31pmReport to

Yes! funcionou!


____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 5:48pmReport to

Vejam tambem:


http://www.applet-magic.com/mandel.htm



http://adsabs.harvard.edu/abs/2004cond.mat.11161C



http://www.cba.unl.edu/academics/finance/recognition/pdfs/Renaud_Piccinini.pdf



http://www.redskyworld.com/use.....ng%20Uncertainty.pdf


Esses links ja da para ter uma ideia do que se trata.

____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 5:54pmReport to

Esses dados todos mostram que quando existem extremos importantes - como grandes fortunas, grandes perdas, grandes terremotos, grandes furacões, grandes tempestades, grandes disforias de genero, grandes qualquer coisa.... existem desvios da normalidade e distribuições de Levy-Pareto - para todo o sistema.


Num dos links aparecem os detalhes matematicos da distribuição e suas nuances. O fator ALFA é o u que eu descrevia anteriormente.


Realmente essas considerações são mais economicas, financeiras , na NASA e astrofisica - isso é ciencia.


Precisamos considerar esse conhecimento cientifico em sexologia (tadinha!), em terapia de genero (afffff....), tambem!


___________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 6:11pmReport to

Vejam que interessante.


http://www.cin.ufpe.br/~autosim/arquivos/DistribuicoesERMAC.ppt


Apresentação em power point em portugues.


Amanda, eles são da UFPE!


E usam esses conceitos para trafego na web - quem sabe um contato com eles não seria interessante?


______________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 6:16pmReport to

Outro link interessantissimo em portugues e muito ilustrativo - bastante simples e didatico.



http://www.banconordeste.gov.br/content/aplicacao/ETENE/Anais/docs/2004-a-evolucao.pdf



Salvem e leiam - é simples, didatico e mostra do que estamos falando!

Não para bancos nem populações ou cidades - mas para a auto-percepção de genero tambem!


A matematica, a logica, a natureza e o universo são os mesmos!


____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 6:22pmReport to

Como a plateia é muito grande e eu vejo a emoção estampada nos rostos desta multidão de ouvintes, vou descansar um pouco!


Depois eu continuo atendendo aos aplausos com um bis!hahahahahah!
Não canso de explicar para as paredes! hahahahaha!


hahahaha!


___________________________________________________________________

Martha Freitas

August 8, 2009, 11:58pmReport to

A forma de uma distribuição de Pareto-Levy pode ser reconhecida facilmente num papel log-log. Ela dá uma linha reta.


Vejam esta figura:





_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 9, 2009, 12:19amReport to

A figura saiu! hip,hip,hurrah!


Essa figura é uma reta num papel log-log - a expressão de uma distribuição de Levy-Pareto.

No caso, sobre batimentos cardíacos.


Uma pessoa Sã apresenta batimentos cardiacos que seguem essa distribuição. Se não seguir está tendo um enfarto.


Outros exemplos:



Infelizmente com a perda do foro perdemos as outras figuras. Uma pena, eram várias, em economia, astro-fisica e geologiA.


____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 9, 2009, 12:23amReport to

E outros exemplos:


IDEM, PERDEMOS LAMENTAVELMENTE TODOS.



____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 9, 2009, 12:36amReport to

Agora a mais importante de todas:





Essa é a curva de Levy-Pareto para o espectro de AUTO-PERCEPçãO DE GENERO!


Levantada por Wal Torres e apresentada à WPATH durante o 20° simposio bianual de Chicago em 2007.


Ela falou, falou e ninguem entendeu nada - mas falou.


Não sei bem em que lingua ela falou - mas tentou falar em ingles.

Mas saiu de lá com a certeza que ninguem nem sonhava com o que ela estava falando.


Mas a plateia de lá - bem mais numerosa que a daqui, tambem aplaudiu freneticamente a apresentação - pensando provavelmente que era um macaquinho amestrado.


Mas o tal Pareto, a tal fractalidade não era macaquinho - era evidencia cientifica.


Para quem quer fazer MEDICINA BASEADA EM EVIDENCIAS - nada melhor do que começar com as evidencias de que a distribuição de probabilidades do espectro de frequencias da auto-percepção de genero segue uma distribuição de Lavy-Pareto.


____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 9, 2009, 12:44amReport to

Só para explicar melhor - porque senão mesmo em portugues voces continuarão achando que não dá para entender nada.


No eixo dos x - na horizontal, se encontra uma escala logaritmica de incidencias - a escala levantada e publicada por Lynn Conway em 2002.


No eixo y na vertical, se encontra uma escala logaritmica de intensidades - milhares de dados de intensidades levantados entre 2001 e 2002 pela internet usando-se as escalas MF9 e FM1 desenvolvidas e publicadas pela Gendercare.


Essa curva então expressa as melhores informações de que dispomos no momento - de intensidade e incidencias - dentro do espectro de genero.


Evidentemente essas curvas podem - e devem - ser aprimoradas - O IBGE poderia fazer um levantamento desse para a população brasileira em seus sensos decenais - por exemplo.

Seria uma atitude inédita e inovadora no mundo. Mas os brasileiros gostam mais de seguir do que serem seguidos, e nosso complexo de vira-latas intelectuais nos impedem de inovar nesse nivel. Mas alguém fará - já estão fazendo nacionalmente na Inglaterra, e daqui a uns 20 anos o IBGE vai copiar os outros, pra variar.

_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 9, 2009, 12:49amReport to

Como esperado, em escala log-log a curva de distribuição de probabilidades de identidades de genero, apresentam uma reta log-log - tipica de uma distribuição de Levy-Pareto.


Só esse fato já obriga a repensar a qualificação de auto-percepção de genero como NORMAIS E ANORMAIS (portadores de transtornos mentais como anormais), que se baseia na adoção ideologica a priori de uma distribuição gaussiana de identidades de genero - o que NãO é o CASO.


Numa distribuição de Pareto-Levy não existem nem normais nem anormais - mas existem comuns e menos comuns e extremamente incomuns - mas tão importantes são os extremos que quando ocorrem causam verdadeiras catastrofes ou terremotos.


Como é o caso das condições extremamente incomuns entre os disforicos de genero - chamados de trans-alguma coisa.


______________________________________________________________________

Martha Freitas

August 9, 2009, 1:22amReport to

Gente, apesar dos intensos protestos da plateia tenho que me recolher pois amanhã bem cedinho parto para o Rio onde verei grandes amigos.


Volto na terça - se Deus assim o permitir - e até lá estarei desconectada - lamento.


Boa noite a tod@s.


Boa noite e boa sorte!


________________________________________________________________________

Martha Freitas

August 15, 2009, 1:10amReport to

Deus não quis


Voltei só agora, no final da tarde de sexta feira.


Mas aproveitei meu tempo no Rio e reli um bocado sobre os processos de Markov e li Linked de Barabasi - uma obra simples e fundamental para não iniciados - nada de matematica, só uma logica simples e facilmente compreensivel.


Vale a pena


Barabasi, AL - Linked , Plume, 2003


Tambem localizei nos meus alfarrabos do Rio, os resultados originais de minha pesquisa em 2001-2002 sobre a população de incomuns de genero e a verificação da distribuição de Levy-Pareto.


Pena que os cupins não cooperaram - tinhamos mais de 1200 conjuntos de dados e consegui salvar uns 200 a 300 - mas é alguma coisa.


Existe um software gratuito para ajuste de curva de Pareto-Levy - mas anda fora do ar - acho que querem nos obrigar a pagar 50 dolares pela versão pro - vou ver se dá para usar o R.


Enfim estou de volta.


Vamos continuar o assunto?

Martha Freitas

August 15, 2009, 12:17pmReport to

Consegui neste link


http://www.itl.nist.gov/div898/software/dataplot/ftp/win_2000/homepage.htm


O que é um bom software livre e gratuito para avaliação de distribuições de Levy-Pareto. Um software do governo americano do NIST - National Institute of Standards and Technology, de seu departamento Statistics Engineering Division - software chamado DATAPLOT.


Como é software livre usa muito DOS e comandos diretos de console - nem tudo vem mastigadinho como em software pago - mas certamente é muito potente e preciso matematicamente.


E gratis.


Sugiro o download da versão de 2008 - não a ultima de 2009 que exige mais espaço.


Aproveitem a dica!


____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 15, 2009, 12:30pmReport to

Para mais recursos e pesquisas atuais de Barabasi:


http://www.barabasilab.com/



Vejam que SCALE-FREE = Levy-Pareto = Power law = FRACTAL


Todas essas terminologias são SINONIMAS e aplicadas em diferentes ciencias e ambientes.


Em redes - networks - usa-se mais o termo SCALE-FREE e POWER LAW


Em Economia se usa PARETO


Em matematica e estatistica LEVY-PARETO ou Levy alfa-stable


Em geometria e na web - FRACTAL


É sempre a mesma coisa, ou muito parecido.


_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 15, 2009, 4:39pmReport to

Estava agora navegando na Amazon.com


As obras sobre stable distributions, Levy processes e Pareto distributions são em geral caras - o assunto ainda novo.


Mas encontrei preciosidades bem acessiveis:


http://www.amazon.com/Misbehav.....250354044&sr=8-1



http://www.amazon.com/Black-Swan-Impact-Highly-Improbable/dp/1400063515/ref=pd_cp_b_1




Esses dois trabalhos bem acessiveis e para não especialistas são ideais para quem não gosta muito de matematica mas quer compreender do que se trata - como o trabalho de Barabasi ja citado aqui tambem.


O Black Swan é muito bom - para mostrar de forma simples que NEM SEMPRE AS MEDIAS SãO IMPORTANTES - mas OS EXTREMOS.

Querem coisa mais adequada para mostrar e alertar sobre a importancia dos EXTREMAMENTE INCOMUNS como são transexuais MtF e FtM? E como essas condições extremas CONTROLAM as distribuições de probabilidade?


O mesmo assunto - ja mais aprofundado um pouco por Mandelbrot no primeiro link - mostrando que CRISES ECONOMICAS NãO PREVISTAS POr DISTRIBUIçõES DE GAUSS... SãO PREVISTAS por DISTRIBUIçõES DE LEVY-PARETO (fractais ou auto-similares).


Vale a pena!


_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 15, 2009, 6:04pmReport to

Vejam a preciosidade GRATUITA que eu encontrei!



http://academic2.american.edu/~jpnolan/stable/chap1.pdf



Alem do primeiro capitulo de Nolan, ele oferece um software gratuito (em DOS) no final desta pagina:


http://academic2.american.edu/~jpnolan/stable/stable.html



http://academic2.american.edu/~jpnolan/stable/NolanSPSM.pdf



______________________________________________________________________

Martha Freitas

August 27, 2009, 11:19pmReport to

Vendo hoje o julgamento da aceitação ou não da denuncia contra o ministro Palocci, eu que não vou com a cara do ministro Gilmar Mendes achei o voto dele, como relator, absolutamente profissional, correto, competente.


E vendo o julgamento todo - interessantissimo - eu fui casada com uma advogada no passado e fazia iniciais com ela e acompanhava os processos - como sempre me vieram analogias na cabeça.


Pareto, quando percebeu as distribuições de probabilidade que vieram a levar seu nome, percebeu as enormes diferenças nas RIQUEZAS das pessoas. Uma variabilidade incrivel. De milhões de vezes. Não seguiam Gauss, onde as diferenças são de pequenas proporções.


Eu vi dias atras a expulsão de suas casas de 800 familias no Capão Redondo. Expulsos como animais, sem direitos, sem cidadania, sem nada.


E o voto e a analise minuciosa de horas do voto de Gilmar Mendes na aceitação ou não de uma acusação contra um ex-ministro.


Que ENORME DISTANCIA - não de riqueza mas entre o ter justiça - que leva um ministro a durante horas expor os dias que estudou a matéria - e um ato execrável de expulsão de seres humanos - IGUAIS PERANTE A LEI E EM SUA CIDADANIA - de suas casas, dos lugares onde dormiam, comiam, existiam.


Para uns poucos, uma detalhada justiça, até empedernida, arrogante.

Para muitos toda injustiça da brutalidade e da selvageria desrespeitosa.


Para uns o estudo detalhado para evitar uma condenação injusta.

Para muitos, dane-se a justiça.


Uns roubam muito, mas são protegidos pela justiça, sendo inocentados a priori.

Outros roubam uma margarina e são condenados a penas infames.


QUAL A VARIABILIDADE DA JUSTIçA? No Brasil pelo menos?


Ela não é grande - ELA é INFINITA.


Enquanto eu ouvia os detalhados e milionarios discursos - eu pensava - e qual a distancia do Leste para o Oeste? - ela é INFINITA.


E qual a distancia entre a inocencia e a condenação - INFINITA

E entre a vida e a morte - INFINITA


Entre o masculino e o feminino? A DISTANCIA é também e igualmente INFINITA.


A distancia entre dois polos opostos é infinita sempre - isso tem um sentido matematico inclusive.


Como com distancias infinitas teriamos distribuições de Gauss?


Não temos.

A regra é Levy-Pareto - no universo.


Um pouco de filosofia estatística - como pausa para meditação.


_____________________________________________________________________

Martha Freitas

August 28, 2009, 1:17pmReport to

Dividimos o espectro de genero - que existe entre dois infinitos - masculino e freminino com distancia entre si infinitas, em duas metades: MtF e FtM.


Partimos de um 0 e caminhamos ao infinito em cada um desses espaços.


Somando ambos partimos do - infinito (masculino ) e caminhamos rumo ao + infinito (feminino).


Uma pessoa transexual MtF tem seu ovo no menos infinito (XY digamos para simplificar = M) e pelas diferenciações da vida, caminha durante a gestaçao através de um salto - para perto do mais infinito (F) pela diferenciação de seu cerebro e depois de oscilações se fixa digamos a 80% do mais infinito - ou seja ... infinito F.


O que fazer com uma condição tão extrema MtF?


DEIXAR QUE O ESPAçO FtM a absorva, onde ela estabilizará perto do zero nesse espaço. Assim REDUZIMOS OS DANOS.


Vice versa se partimos do espaço FtM.


Em casos de condições extremas, em universos fractais, o que podemos fazer é uma politica de redução de danos. Não podemos prever, não podemos manipular, apenas limitar e reduzir danos - num terremoto, num furacão, numa situação de transexualidade.

_______________________________________________________________________

Martha Freitas

August 28, 2009, 1:25pmReport to

Essa absorção - no sentido matematico do extremo em um semi-espaço pelo outro semi-espaço, estabiliza uma condição extrema , energética e instavel numa condição simples e estavel - no outro semi-espaço.


Como conseguimos isso?


Com HORMONIOS E CIRURGIAS. O mais cedo possivel, e da forma mais perfeita possivel.


Em outras palavras, tiramos alguem que vive uma situação extrema e instavel e a transpomos num espaço onde ela será (se sentirá intimamente) estavel numa condição comum. Isso deve ser feito o mais rapida e perfeitamente possivel para a redução de danos.


Essa redução de danos é a motivação e o objetivo nesses casos, de uma verdadeira medicina baseada em evidencias.

Como que eliminamos um terremoto numa familia, numa vida, num ambiente social dessa forma.


Isso é perfeito para quem vive a situação EXTREMA. Essa deve ser a atitude da sexologia, da psicologia, da medicina, da assistencia social, da midia, das autoridades, dos governos, da sociedade, das familias, para com essas condições extremas.


Não funciona tão bem para quem vive uma condição INTENSA mas não EXTREMA.


A condição extrema no Brasil chamamos de transexual.


A condição intensa chamamos de travesti.


Resolvemos plenamente a situação transexual, rapidamente hormonizando e através de cirurgias corrigindo - e re-implantando socialmente essa pessoa - através de sua plena e irrestrita redesignação social no outro semi - espaço.


Essa solução não é viavel para condições intensas mas não extremas - como na travestilidade - que precisa de uma solução propria para a redução de danos.


______________________________________________________________________

Martha Freitas

October 8, 2009, 3:14pmReport to

Importante link para pensar mais tarde


http://www.nature.com/news/2009/091007/full/news.2009.980.html



_______________________________________________________________________

Martha Freitas

October 12, 2009, 12:31amReport to

Link para estudo


http://www.answers.com/topic/scaling-law



________________________________________________________________________

Martha Freitas

October 12, 2009, 12:33amReport to

Link para estudo


http://www.answers.com/topic/l-vy-distribution-3



_________________________________________________________________________

Martha Freitas

October 12, 2009, 12:37amReport to

Link para estudo


http://www.answers.com/topic/stable-distribution



3 Pages 1 2 3 All Recommend Thread